quarta-feira, 31 de março de 2010

Passado... Easy Rider no Presente...


"Vivo sempre no presente. O futuro, não o conheço. O passado, já o não tenho. Pesa-me um como a possibilidade de tudo, o outro como a realidade de nada. Não tenho esperanças nem saudades. Conhecendo o que tem sido a minha vida até hoje - tantas vezes e em tanto o contrário do que eu a desejara -, que posso presumir da minha vida de amanhã senão que será o que não presumo, o que não quero, o que me acontece de fora, até através da minha vontade? Nem tenho nada no meu passado que relembre com o desejo inútil de o repetir. Nunca fui senão um vestígio e um simulacro de mim.
O meu passado é tudo quanto não consegui ser. Nem as sensações de momentos idos me são saudosas: o que se sente exige o momento; passado este, há um virar de página e a história continua, mas não o texto."

Fernando Pessoa, in "Livro do Desassossego"






Que todos possuímos um passado, isso é fato, e também não vamos mudá-lo.
Em nosso passado estão nossos aprendizados, nossos erros, nossa loucuras, as lamúrias, os acertos, parte de nossa felicidade, de nossas tristezas, ganhos e derrotas, parte de nosso aprendizado. Amigos verdadeiros que ainda fazem parte de nosso presente, pessoas que deixamos para trás... Ex-‘tudo’.
Para o presente trazemos apenas as lembranças que escolhemos. Lembranças boas, lembranças ruins, as que nos marcaram, as que nem nos lembramos mais.
Cabe a nós discernirmos o que nos faz bem e guardar, passar por cima do que sofremos para aprender algo e transformando em algo bom. Cabe a nós apenas escolher o que queremos levar conosco durante o presente para fazermos nosso futuro, afinal a vida é feita de escolhas...
Precisamos nos centrar a todo instante, pois às vezes, mesmo que não queiramos, o passado desavisado de seu presente bate a sua porta, e temos que ter jogo de cintura para lidar com o que deixamos para trás por pura opção.
Fácil é saber o que deixamos para trás, difícil é compreender o que as pessoas escolheram, então quando o passado se funde com o presente sendo de nós para com o próximo ou vice-versa, cabe tentarmos mostrar nos coerentes e ouvir, ou calar e confiar.
Por muitas vezes será difícil, pois cada um de nós possuiu suas próprias fraquezas, as próprias dúvidas, as dores galgadas em nosso passado, porém podemos ter fé que tudo será melhor e que o passado esta no passado e o que sofremos ficou para trás. Pois a cada dia que se passa, estamos mais experientes, mais sensatos, mais amadurecidos, mais fortes!
Vamos abrir as portas para o novo! Novas experiências, novos aprendizados, nova vida, um novo sorriso, um novo fim, mas sem esquecer que a vida as vezes nos coloca em xeque com nosso passado, por algum motivo.

Eu tenho feito minhas escolhas, tenho aprendido a dizer não e afastar tudo e todos que me fizeram mal, tudo o que já não me interessa e tenho optado pelo novo, pelo o que me faz bem, em todos os sentidos!

Não vamos esquecer que as escolhas feitas em nosso presente vão determinar nosso futuro, então façamos um futuro baseado na indulgência, para conosco e para com o próximo!

E você? Tem feito suas escolhas para alcançar sua paz?
                                                                                                   
Carpe Diem!

________________________________________________

Correria...
Seguiríamos como "easy rider", rs

Segunda foi um dia de descanso e pescoço duro. Terça foi correria, acorda, corre para fazer a trouxa (sim, uma trouxa).
Vou explicar melhor.
Quem me conhece sabe muito bem que adoro viajar. Ok!
E sabe também que não viajo sem minha mala vermelha (agora avariada, com a alça quebrada por eu confiá-la a quem não deveria e que me devolveu na cara dura estragada, bem, não me surpreendi com essa atitude, mas acho que aquilo de dar a outra face só traz prejuízo... Vou ressuscitá-la), minha mala que cabe tudo; meus sapatos variados (sim, antes era apenas botas e chinelo, mas adquiri uma nova paixão, sapatos de salto alto. Não posso ver um diferente que compro mesmo, tenho um mais lindo que o outro e ainda sinto que falta mais, RS), 3 ou 4 mudas de roupa para um dia, meus cremes, perfumaria, acessórios, enfim, TUDO o que eu quiser levar em uma viagem mesmo que essa seja de apenas 2 dias.
Afinal de contas, sou mulher...
Voltando a trouxa.
Fui convocada a uma viagem de moto para Foz do Iguaçu esticando até o Paraguai.
Primeira reação; Pânico.
Sim, pânico porque se eu rodando 200 km numa noite dei ‘piti’ (como falam), imagina ter q enfrentar 800 km por dia!!!!! OMG!!!!
Isso sem planos. Digo planos de não se saber em que cidade parar (só onde há Rabugentos - Ilha não sei o que em SP, Araucária no Paraná, e Foz do Iguaçu em seguida Paraguai) de resto, quem souber morre!
OK!
Topei! Afinal Luiza Frazão sem emoção não é Luiza Frazão!
Corre para ir atrás de colete de couro, pois eu mesmo sendo figurante dos RABUGENTOS não poderia ser garupa do “Presidente do moto clube” sem estar devidamente escudada – usar a logo deles – OMG... Ok!
Rodamos 5 lojas, passei em casa em pânico ainda e completamente perdida por ter que fazer uma trouxa, (uma vez também que minha super mochila Trilhas e Rumos também foi vetada por desequilibrar a moto) que coubesse num baú de moto.
COMO FAZER ISSO?
Expliquem-me, por favor, como uma mulher viaja com o básico? Uma bota apenas, 1 chinelo, duas calças, 2 vestidos, o básico tosco para higiene, apenas o filtro solar, 1 perfume, 1 creme, 5 peças de lingerie (outra paixão), 3 pares de meia e 3 blusas?????
FUCK!
Táaaaaaaa.
Chorando e com a ajuda de minha mãe fiz a trouxa. 
Meu secador de cabelos foi vetado, meu note poderia ir. 
OK!
Voltando ao colete, após 5 lojas sem sucesso, fomos a feira do Paraguai.
Achei o colete e aproveitei a ocasião para comprar MAIS UMA MÁQUINA DIGITAL, a número cinco em minha vida. Essa é legal! É a prova d’água e posso tirar fortos ate 3m de profundidade, ihihihihi.
Não me perguntem das outras >(.
Sai da feira do Paraguai, corre contra o tempo fechado, vai a TaguaYork City pegar escudos, brasões e bandeiras para ‘pendurar’ no colete, passa na casa do Descabelado, corre da chuva, volta para o Black Castle, arruma tudo, enfrenta bicos, come pizza, estando em custódia fui obrigada a assistir a final do BBB, e não consegui ver o filme A ILHA DO MEDO, apenas comi a pipoca e capotei.
(pausa! Tem alguém cantando Sergio Malandro aqui, caraça, cada coisa...)
Antes de dormir fui avisada q 2 motociclistas bundaram, êta povinho sem senso de aventura..
Sobrando apenas duas motos para seguir, houve uma suspensão momentânea dos planos.
Viagem extensa para apenas 2 motos.
Agora são quase 15h e estou no aguardo ainda.
Acabei de assistir Jogos Mortais 3, VIOLEEENTOOOO!!!
Ainda estou em cativeiro e morrendo de fome...

Vou assistir algum outro filme enquanto meu espírito aventureiro persiste...



kkkkkkkkkkkkkkkkkkk, olha foto que eu achei do Mário Gomes!!!!!


2 comentários:

NEZIO JALOTO - Miojo disse...

Foi dessa foto que se inspiraram para criar o primeiro inimigo que luta contra As Panteras... isso mesmo... aquele magrelo de bengala que fica cheirando uma mecha de cabelos loiros de uma delas...

Luciana disse...

kkkkk Mario Gomes mto engracado!
Ma oee, colete aeeeee!! motoqueiraaaaaaa!!
outra maquinaaaaa woowwoo!!
Saudadesssssss
Kissssss,Lu