segunda-feira, 22 de março de 2010

Do Que as Mulheres Gostam...

Homens e mulheres são diferentes e ponto.
O fato de sermos seres distintos, não impede de fazermos o que o outro faz com exceção do que as diferenças biológicas impedem. Óbvio.
Eu acredito em minhas capacidades, acredito que posso fazer muita coisa sem frescuras. É claro que tenho limitações mesmo!
Sei que eu posso fazer quase tudo que um homem faz.

Quando estou só, e não há um homem por perto eu me viro muito bem: pago o restaurante, abro a porta do carro, carrego pesos, conserto coisas, prego quadros, troco lâmpadas, dirijo o carro, ainda não tentei usar uma furadeira, mas acho que me daria bem, se precisar cavo buracos, dou ordens a funcionários, resolvo problemas com bêbados que passam dos limites, me defendo na rua, falo grosso e outras coisas mais.
Posso dizer que sou mais homem que alguns homens que já conheci. E, ao mesmo tempo, sou bem mulher, bem feminina. Apenas faço tudo isso quando necessário.

E os homens? Será que os assustamos quando eles se relacionam com mulheres tão independentes? Afinal não fazemos por mal e sim por pura necessidade mesmo.

Mas vamos falar de mim, claro.
Gosto de Homens cavalheiros...
Eu por estar ‘me virando’ sozinha há tanto tempo ainda tomo a frente para pagar minha conta, abro a porta do carro quando saio com alguém (geralmente amigos que reclamam que eu não espero para eles abrirem a porta) e ainda me surpreendo sim com atitudes e gestos sociais de gentileza, respeito e deferência de homens para com as mulheres, quando homens podem ser homens e mulheres podem ser mulheres.
Eu reparo mesmo. Qual a mulher que não gosta de ser bem tratada? É muito bacana não vou negar.
Fico feliz por sempre ter recebido este cuidado durante minha vida com ‘os homens que me cercam’.

Como citado no início, homens e mulheres são distintos, certo.
Entretanto podemos fazer as mesmas coisas, isso não se pode negar.
Como então exercer essas diferenças de forma saudável no dia a dia?

Sendo o homem cavalheiro, ele expressa o que ele tem de melhor em sua masculinidade. Da mesma maneira de que a mulher aceitando esta deferência não está sendo diminuída, está sendo mulher.
Os ogros grosseiros que me desculpem, mas acredito fielmente que o cavalheirismo não morreu, e nem está fora de moda. Mesmo as mulheres mais liberais, hão de concordar que a convivência é muito mais agradável com homens que sabem se portar, tomando iniciativa.

O cavalheirismo descende da educação e de como essa educação é aplicada junto ao às oportunidades, ou seja: o cavalheirismo nada mais é do que saber aplicar regras de comportamento com perfeito senso de oportunidade.

Um homem educado sabe ouvir com atenção, ainda que o assunto não interesse a ele. (é, porque somos mulheres e falamos alem da conta às vezes...) Não tenta se sobressair. Conduz uma conversa leve, inteligente e bem-informada e humorada, e sabe dosar a seriedade, conforme a situação. Consegue intercambiar assuntos desde a política, futebol à religião sem partir para a polêmica ou para a agressividade. Sabe dar sua opinião com classe.
Os tempos são outros, isso é fato! Não devemos ser radicais, a naturalidade é um fator admirável e encantador.
Mas o homem que sabe usufruir de uma linguagem elegante, que advêm de pensamentos elegantes, prescindindo de palavrões é notoriamente sublime. Os que normalmente, tem por hábito abrir a porta do carro, em uma calçada, caminha pelo lado do meio-fio, deixando o lado de dentro para elas, levantar-se sempre para cumprimentar, tomar cuidado com mulheres nas escadas e elogiando sempre a beleza e elegância feminina entre outras coisas. Enfim, pequenos gestos admiráveis, mas como eu disse anteriormente, não há a necessidade do radicalismo.

Bem diferente dos gaffeurs de plantão, que eu adoro chamar de ogros, aqueles que espantam qualquer mulher com suas escolhas lamentáveis.

Fui antiquada?

Bem, é a minha opinião.

Eu adoro que abram a porta do carro para mim. Fico feliz quando carregam minhas tralhas. Eu gosto quando andam do lado de fora da rua. Eu estou a me acostumar quando pagam a “conta do jantar”. Eu gosto quando colocam o paletó em meus ombros para eu não passar frio. Gosto que me dêem a passagem primeiro na porta e a abram para mim. Que me dêem o braço quando eu estiver com um salto muito alto num piso ruim de andar. Eu adoooro de ser tratada como uma princesa, como uma rainha. Afinal, sou uma dama.

E isso não vale apenas para os homens que nos relacionamos mais intimamente. Vale para qualquer homem. Para aquele que dá lugar para eu sentar, para aquele que ajudou a trocar meu pneu na rua, para o que segurou a porta do elevador. Enfim, descobri que adoro que cuidem de mim!

Viva o cavalheirismo moderno!

No mais a semana correu... E correu!
Quarta, dia de St Patrick, BOAS COISAS aconteceram...$$$
Quinta, OMG! Meu Primo casou! Leco e Tati! \o/, eu se fosse eles, esperaria mais uns 3 meses.
O bonito de casar grávida é casar mostrando o barrigão no vestido!

E eu bebi, viu?
Nuuuusssa! Santa mãe do Batman!
Tem umas fotos inacreditáveis minhas.

(Eu, Bruna e Ana Clara)

Censuradas, LÓGICO! Eu nem me lembrava. Alvenaria! O.o




Black Castle e enclausuramento, uh que beleza!
Fim de semana bem agitado! Um barato, como tem sido há algum tempo!
Ouvi coisas que me surpreenderam, me peguei envolta em pensamentos que me surpreenderam com alguém que esta se tornando especial para mim.

Pude compreender também algumas coisas, mas ainda há muito para se percorrer, porque as vezes não entendo certos comportamentos... Coisa estranha! Enquanto isso vamos caminhando.



Continuando a falar do fim de semana, fugimos para a festa do casamento da filha do KaboKo no sábado, Eu, Jaloto, Prota e ViviNeuras.
Não há valor que se compare ao olhar de gratidão e a felicidade do KaboKo simplesmente por termos comparecido.
Afinal casamento é uma vez na vida.
Foi muito legal!





Família, amigos, churrasco sem carvão, pão de alho salgado, muita chuva, almoços, champanhe, jantares, casórios, compras, kibe crú de liquidificador,  fotos, e ao final do fim de semana... A realidade!
O cinema furou, uma pena...

E lá vem o campeonato domingo!
Estou apreensiva, porém tranquila.




E vamos que vamoooos!
Voltar com medalha seria o ideal, porém não sei o que vou encarar pela frente...
Mas valerá a participação.
No próximo me preparo melhor, com toda certeza!



Ta enfeitado esse blog hj...
rs 

4 comentários:

Anônimo disse...

Dia do tal St Patrick, tai, um dia que não vou esquecer, foi muito legal!!!
Beijo grande Luiza.
Rodrigo

Luiza Frazão disse...

kkkkkkkkkkkk..
O tal ST Patrick agradece!
rs, curtiu lá né?
Eu disse, vai com fé que não vai se arrepender!
Bom ter te encontrado Mr Aquático! \o/

Anônimo disse...

ViviNeuras...que isso eu sou quase normal, mas sempre neuras...kkkkk!
Adorei o blog!
Bjos ViviNeuras

Luiza Frazão disse...

ADORO VIVINEURAS NO BLOOOOG!!!!!! \o/