segunda-feira, 21 de novembro de 2011

180º



Mudanças quando ocorrem agem de duas formas distintas ao mesmo tempo...
Alteramos para acrescentar, e sempre para o melhor!  Alteramos rotina, espaço, idéias, padrões, convivências de todas as formas. Na verdade, trata-se de uma grande troca, uma guinada para nosso desenvolvimento.
Todos nós possuímos inúmeras oportunidades de estar em crescimento constante. A cada minuto temos capacidade de escolhas no presente que determinarão nosso futuro de alguma forma seja ela positiva ou negativa. Uma palavra proferida, bem dita ou não, um gesto de carinho ou despeito, uma ação, boa ou ruim. Acredito que com muita coerência poderemos crescer e evoluir, assim caminhando para a boa colheita, o amor contido nas boas ações e pensamentos. Tudo isso baseado no respeito.
Quando falo de amor, não falo do amor homem-mulher e sim do amor universal, da compreensão, de se doar ao próximo, do respeito para consigo mesmo primeiramente, afinal, quem não respeita a si próprio, jamais poderá respeitar os que se encontram ao seu redor, em seu núcleo direto de convivência.
Contudo, apenas posso basear-me em minha própria experiência. Em quase dois anos que minha vida se transformou, pude observar muito sobre tudo o que estava acontecendo a minha volta e a reação da vida em relação às minhas respostas, positivas e negativas. Além de mim, pude observar muitas pessoas de convívio próximo. Dessas, pessoas algumas conhecidas, outras nem tanto.
Observei o quanto minha vida pôde mudar nesse pouco tempo de acordo com minhas escolhas. Conheci uma pessoa especial, sai do ninho, da proteção de minha mãe, da segurança de me localizar em uma morada perto de tudo ao que eu estava acostumada, de abdicar da vida que eu tinha, de meus esportes, da companhia dos amigos que ficaram mais raras, mas que sempre mantiveram a mesma intensidade, meu corpo mudou devido a uma série de fatores, minha rotina juntamente, e pude perceber o quanto ainda tenho a caminhar e amadurecer.
A rotina de meu companheiro mudou também, nossa caminhada passou por muitas fases, ora boas, ora ruins. Em ambas sempre estávamos cercadas de raras companhias maravilhosas que nos ajudaram e muito, de acordo com o possível e nossa necessidade. Fomos amparados, assistidos e auxiliados sempre que precisávamos e tenho uma profunda gratidão por todos que de alguma forma fizeram diferença nesse início de nossa estrada.
Juntos, nós percebemos que caminhando na verdade e observando de perto as escolhas errôneas dos que se encontravam ao nosso redor pudemos melhorar e evoluir de uma maneira incrível dentro de nossa capacidade. Percebemos que nem sempre quando acreditamos ter pessoas verdadeiras ao nosso lado nos as temos. E quando se decide caminhar para o crescimento, a própria vida se encarrega de te elevar e guiar, afastando-nos da maldade, da maledicência, da mentira.
Quando se opta por uma vida reta de caráter não se consegue mais tolerar “os amigos” adúlteros, a bebedeira em demasia sem achar deselegante o falar arrastado e alto dos alterados, a conversa vazia e discursos gerados em base a falso moralismo, a promiscuidade de alguns, os devaneios de outros.
Quando começamos a observar certos padrões diferenciados de nossos propósitos ao nosso redor como se estivéssemos dentro de uma bolha, é sinal de que é o momento propício de ocorrer a grande e necessária virada.
Naturalmente quase que imperceptível, acontece uma guinada interna, de dentro para fora, fazendo com que nos livremos do que mais não é necessário em nossa vida; pensamentos, ações, reações. Tão natural como se a alma sentisse necessidade de se livrar de todo esse peso desnecessário. Depois as trocas externas; as pessoas que nada mais acrescentam e também o ambiente que já saturou e o trabalho que não mais traz o resultado esperado, a rotina que já nada mais é do que a rotina. Novas mudanças e mais um degrau a subir.E aí, quem grita junto com a alma é a vida!
Novo ciclo...
E a vida se encarrega em transformar tudo para o melhor!

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Língua... Do amor ao vento...


Essa semana houveram algumas transformações profundas em meus sentimentos. 
De repente a vida me fez dar um giro de 180º em relação a muita coisa; em minha forma de pensar, de agir e ate mesmo pesar minhas escolhas.
Aceitando a um convite de alguém especial fui apreciar seu blog e como nada é por acaso algo me chamou atenção, algo que perfeitamente condiz com o momento que estou passando.
Obrigada Malu!

"A morte e a vida estão no poder da língua, o que bem a utiliza come de seu fruto"
(Provérbios 18,21).




"A língua e o Coração
Meu coração e minha língua fizeram um trato: 
quando meu coração estiver enfurecido, 
minha língua guardará silêncio. 
As palavras respondem aos sentimentos, 
e os sentimentos às idéias. 
Por isso é impossível dominar nossas palavras,
se não somos senhores de nossos sentimentos; 
e estes sentimentos irão se acalmando segundo a força de nossas idéias. 
A um coração que não se domina, responderão palavras violentas e ferinas; 
a um coração fechado em si, sucederão palavras e atitudes que depreciam os demais. 
Por conseguinte, me calarei quando meu coração não estiver sossegado, e em calma; não falarei, pois seguramente me arrependerei do que disser ou, 
pelo menos, do modo como o disser, ou do momento em que o disser. 
Se em geral o coração não costuma ser bom conselheiro, menos o será quando não estiver em paz e não se sentir senhor de si mesmo."

sexta-feira, 29 de abril de 2011


Há alguns dias, conheci alguém. Hoje recebi uma mensagem e vou dividir...
Revelarei mais sobre ele posteriormente, preciso pensar mais.

Porém tudo vem na hora certa e as palavras também, a modo de que podemos perceber se formos bons observadores que realmente fazemos parte de um todo e que a vida sempre conspira para o nosso melhor...

Ser bom faz bem, independente de quem te cerca...

Obrigada querido amigo pela mensagem.

"Alguns de vocês devem ficar surpresos com tantas canalizações por esse canal, mas como disse a ela, estamos num momento que precisamos avançar com mais rapidez, promover as transformações necessárias, para que o Plano de Deus se cumpra.
Muitos de vocês devem estar sentindo confusos, querendo encontrar as respostas para seguirem suas estradas, mas não conseguem.
E isso traz desanimo e tristeza a seus corações, pois quando vocês despertam parecem que querem avançar de forma acelerada.
Meus queridos, a freqüência que se encontram trará a transformação interna e externa que precisa acontecer.
Por mais que vocês não vejam, estão ocorrendo muitas mudanças dentro de vocês. E essas mudanças trazem o descortinamento de coisas, que para vocês não eram visíveis, passando a ser visíveis, permitindo atenção aos sinais através do sincronismo. 
Mas para que encontrem as respostas, os sinais, precisam desacelerar, e o processo para isso é através da meditação, da introspecção, da quietude.
Um carro em alta velocidade não tem o controle sobre si.
Devido à energia acelerada, vocês querem que tudo ocorra de imediato, que as respostas apareçam num passe de mágica. Mas elas não aparecem, porque as coisas não são assim.
A mente humana segue uma ordem movida pelas situações externas. Se ha tumulto e agitação fora da mente esse mesmo tumulto se instala dentro da mente.
E as coisas não devem ser assim...
Durante anos vocês gravaram em seus arquivos, tendências, crenças, atitudes que não são mudadas de uma hora para outra.
Mas sua mente, suas células precisam ser reprogramadas, para que possa promover as transformações necessárias para seu processo de evolução.
Quantos de vocês criam momentos de silêncio em suas mentes buscando as respostas?
Alguns acreditam que as respostas virão sempre prontas e estão sempre afoitos esperando por mensagens para saber o que acontecerá em tal dia, em tão lugar.
Mas o que farão com essas informações se não estiverem na freqüência correta para decifra-las?
Meus queridos os Segredos Divinos são conhecidos por aqueles que trazem Luz ao seu interior e ao seu exterior.
Quanto mais acessarem sua Luz Interna através da meditação, da introspecção, estarão criando uma energia capaz de transpor esferas mais elevadas.
Então meus queridos eu peço a vocês, acalmem seus corações e mente. Conecte a Deus através de seu coração e deixe que ELE o ajude a caminhar sem medo pela sua estrada.
Não tenha medo de abrir a porta que o levará para novas descobertas, conhecendo o seu Interior. Olhe para você resgate suas qualidades divinas, o amor, a humildade, a benevolência, a doação, o compartilhar, a fé.
Caminhe sem medo, acredite que pode mudar que conseguirá cumprir seu propósito, porque é preciso, importante e necessário.
Pergunte a Deus: o que quer que eu faça?
Daí me instruções para atuar, daí-me a sincronicidade em meu viver.
Toda mudança traz sensações de desconforto, mas ao transpor, o sentimento que se tem é de mais confiança, fé, esperança.
A superação dos obstáculos momentâneos traz a descoberta de que são mais poderosos do que parecem.
Os momentos que para vocês são traduzidos como de sofrimento, para Deus são vistos como a demonstração de sua grandeza perante ELE, pois são nesses momentos que vocês ao se conectarem a ELE recebem toda ajuda que precisam e manifestam todo poder que existe dentro de vocês.
Meus queridos, vocês podem promover todas as transformações que desejarem em suas vidas, mas para isso precisam mover-se em direção a ela, mudar e confiar.
Hoje disse a esse canal que vou acelerar algumas coisas em sua vida para que ela cumpra seu propósito, pois é esse também o seu desejo.
Peçam essa ajuda de clareza em seus propósitos e que receba as ferramentas, as informações de forma equilibrada, para que as interprete e use no momento e na forma correta.
Fiquem atentos aos sinais que virão e acredite, esse é o sinal de Deus de que ELE ouviu seu coração.
Hoje Sandra disse que esta vivendo um dia de cada vez e como os pássaros aguardando o alimento para o dia seguinte.
Parece uma situação difícil para ela e também para vocês, a incerteza de como será o dia seguinte, mas isso mostra a vocês que é preciso acreditar, ter fé. Entender que tudo segue um Plano Maior. Por mais que vocês tenham o poder de fazerem mudanças em suas vidas, ainda assim, sua vida segue a uma Lei Divina.
O medo de perder, de não ter controle sobre tudo em sua vida ainda é muito forte dentro de vocês, mas se mudarem o verbo para ganhar, não terão esse sentimento de perda, mas o de ganho, de substituição, de renovação.
Quando alguém lhe da algo vocês ainda o recebe com o sentimento de que não merece, por isso se entristece. Mas se você acreditar queMerece, a sensação é de felicidade, de gratidão.
Se ao deixar de ter algo, pensar que vai ganhar algo novo, sua vibração muda, sua energia muda, sua esperança cresce, sua fé fortalece.
Desapeguem-se das pessoas, situações, coisas, entendam que tudo é provisório e que estará com você até o momento que tiver que estar.
A nobreza da alma esta em suas grandes conquistas internas.
Abra-se para as mudanças, jogue fora tudo que esta incomodando seu Eu Interior, receba as coisas boas que Deus e o Universo desejam lhe enviar.
Dê um passo de confiança para sua felicidade.
E por hoje é só o que direi.
Sejam felizes!"

sábado, 9 de abril de 2011

Sentimentos Alheios


"Somos os únicos responsáveis pelos nossos sentimentos". Isso é fato!

Creio que os sentimentos podem ser sustentados por mecanismos alheios à vontade ou intenção, porém, os nossos, responsabilidade nossa, o resto não passa de puro automatismo e complexos gerados por nós mesmos. Escolhemos.

O ser humano tente a pender em um primeiro momento de que a razão esta sempre consigo e que o próximo é responsável por seus devaneios.

Seria mesmo o próximo responsável por nossos erros, ilusões, temperamento, experiências e afins?

Tudo bem, analisando e partindo do prisma em que “Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas”, (frase mundialmente conhecida de Exupéry em seu clássico “O Pequeno Príncipe”).
Não consigo concordar com ele (Exupéry), e quem acredita nessa como lema, pode transformar a própria vida (e provavelmente a dos outros) em um inferno.

A vida é cíclica, além disso, cada um terá sua própria experiência, aprendizado e desenvolverá uma capacidade única de raciocínio de acordo com sua evolução.
Ora, pois! Fácil então acusar levianamente o próximo de sentimentos ilusórios, momentâneos onde nos safamos de realmente assumir que nossos medos, arrogância e porque não também nossa imaturidade se manifesta.

PARCIALMENTE sim, podemos até ser responsável pelo o que provocamos nos outros, ou reagir a uma provocação e provavelmente estes também poderão ter seu reflexo em nós.
Digo, se despertamos amor, a compaixão, ódio, sentimento de vingança, raiva, carinho ou inveja nas pessoas, mesmo não sendo completamente responsável por isso e até mesmo inconsciente, tudo isso poderá nos afetar de alguma forma.

AFETAR e não tornar nossa responsabilidade.
Possuímos escolhas, [eu pelo menos opto em aceitar que as pessoas são como são de acordo com seu grau de evolução e a opinião delas é a realidade delas, apenas um conceito delas, não a minha realidade, portanto, mesmo quando tecem um conceito errôneo a meu respeito eu observo curiosa (às vezes a insanidade se manifesta), porque sei quem realmente sou e o que se passa em minha vida. Não posso ser como as pessoas gostariam e muito menos optar pelo caminho que elas julgam ser o melhor para mim. Preciso também galgar minha trilha e aprender por eu mesma].
Fica um gancho, muitas vezes não aproveitado, de analisar, de nos julgar e aceitar nossos erros, medos, etc. Deixamos assim de refletir e talvez ate deixamos uma valiosa oportunidade passar, a de subir mais um degrau em nossa evolução, preferindo apenas ‘vestir nosso “tapa”, pois muito mais simples e confortável responsabilizar o próximo por nossas insatisfações do que procurar a fonte de tudo isso. É bem mais fácil realmente ser os outros os errados, e não nós.

A pouca reflexão em nossa vivência, em nossas atitudes e em nossas escolhas, torna pouco provável a renovação de nossas crenças, a superação de nossos próprios medos, nos tornando assim incapazes de superar certos preconceitos galgados através de nossa caminhada, desenvolvendo a partir de nosso próprio sistema de idéias desenvolvidas com base até mesmo na opinião alheia o caos perante situações onde é preciso a calma e diplomacia.

Por muitas vezes, guiados por algum impulso incontrolável ou por alguma forte emoção (vaidade, ambição, medo, orgulho, covardia), tomamos atitudes de que, depois, pesarão em nossa consciência fazendo com que nós nos envergonhemos de palavras proferidas, gestos, atitudes, manifestando assim o remorso, culpa, desejando que o tempo retrocedesse. Podemos sim agir de modo diferente. Sei que esses sentimentos por muitas vezes exprimem nosso senso moral, porém não nos comanda, quem nos comanda é a nossa capacidade de raciocínio e controle de nossas idéias, experiências e reflexões. Medite sempre que passar por uma situação dessas! Não devemos punir as pessoas sempre sem passar por uma auto-analise.

Declarações de culpa ao próximo, torna o caminho mais leve, menos propenso a recaídas e erros. Confortável, não?
A ação errônea pode também refletir na reação alheia
Temos por obrigação ter rédeas sobre si mesmo e poder gerir nossa vida pessoal, é importante que estejamos cientes da responsabilidade de nossas escolhas, e também de nossos atos, para que possamos sempre avançar em paz.
Amor-próprio e amor ao próximo é aprendizado e busca constante e uma busca bastante difícil, cercada de pedras e caminhos tortos. Certo também que não temos que acertar sempre, pois estamos aqui para aprender, evoluir e crescer.
Mas o importante é refletirmos e buscarmos dentro de nós mesmos antes de acusar o próximo por sua infelicidade. Busquemos por nosso equilíbrio.
Evoluir é um ato de amor para conosco. 

Coloquemos em prática o máximo possível. Antes de acusar o próximo por suas desventuras, suas frustrações, suas ilusões, medite no ponto em que VOCÊ mesmo se perdeu. Acusar é fácil e confortável, nobre é enxergar que não somos perfeitos. Perdoe e se perdoe, você será muito mais feliz. E lembre-se que as pessoas não são obrigadas a agira da forma que gostaríamos que elas agissem muito menos de seguir o que cremos ser certo ou errado, cada um tem seu próprio pensamento e sua capacidade de escolha, tudo isso dentro de sua vivencia.

O resto é felicidade!