terça-feira, 4 de setembro de 2012

Está querendo o que?








Por diversas vezes fico sem entender em que ponto as pessoas se perdem e por qual razão se deixam levar por inúmeras ilusões, fazendo com que de certa forma a vida trave e até que se pare e observe onde se está estacionada, parece que nada flui.
É claro que estamos aqui para evoluir e amadurecer dia após dia, porém em certas situações nos vemos envolvidos por armadilhas feitas por nós mesmos pelo nosso próprio ego até, fazendo com que certas situações se repitam constantemente.

Acontece com todo mundo.

Quem nunca se encontrou em uma situação que sabemos estar errada, onde temos total consciência de que não terá futuro ou até mesmo, sempre estará no mesmo patamar sem possibilidade alguma de evoluir e permaneceu até que a própria vida lhe desse uma chacoalhada para que se tome a decisão de sair da mesmice?
O problema que estamos geralmente tão envolvidos em ‘nosso’ padrão comportamental, que não atentamos em mudar nossas atitudes a ponto de sermos também conquistados e não apenas se doar para conquistar e assim, por muitas vezes munidos de nossa vaidade nos encontramos entrelaçados a ilusões criadas através de nossa ansiedade em expectativas criadas por nós mesmos.

Difícil tomar o primeiro passo para a mudança, mais difícil ainda é detectar onde está o equívoco. Por isso devemos estar em constante reflexão em nossas atitudes, tendo consciência de nossas escolhas no presente para que possamos ter clareza do caminho escolhido, de forma que as alegrias sejam maiores que as decepções em todas as direções.
A felicidade é o caminho mais almejado por todos, porém, poucos adquirem a lucidez de que esse sentimento tão buscado é um estado de espírito criado por nós mesmos, dentro de nos.

E ai vem aquele velho clichê; enquanto você não se amar, não se valorizar, não estar contente ou satisfeito com o que você se tornou e poderá ainda alcançar, se não está feliz com seu interior, JAMAIS poderá estar contente com sua vida, jamais encontrará a felicidade dentro de ti!
Sorria mais, viva mais, ame-se mais!

Um comentário:

Fibrase disse...

Muito bom seu texto