segunda-feira, 21 de novembro de 2011

180º



Mudanças quando ocorrem agem de duas formas distintas ao mesmo tempo...
Alteramos para acrescentar, e sempre para o melhor!  Alteramos rotina, espaço, idéias, padrões, convivências de todas as formas. Na verdade, trata-se de uma grande troca, uma guinada para nosso desenvolvimento.
Todos nós possuímos inúmeras oportunidades de estar em crescimento constante. A cada minuto temos capacidade de escolhas no presente que determinarão nosso futuro de alguma forma seja ela positiva ou negativa. Uma palavra proferida, bem dita ou não, um gesto de carinho ou despeito, uma ação, boa ou ruim. Acredito que com muita coerência poderemos crescer e evoluir, assim caminhando para a boa colheita, o amor contido nas boas ações e pensamentos. Tudo isso baseado no respeito.
Quando falo de amor, não falo do amor homem-mulher e sim do amor universal, da compreensão, de se doar ao próximo, do respeito para consigo mesmo primeiramente, afinal, quem não respeita a si próprio, jamais poderá respeitar os que se encontram ao seu redor, em seu núcleo direto de convivência.
Contudo, apenas posso basear-me em minha própria experiência. Em quase dois anos que minha vida se transformou, pude observar muito sobre tudo o que estava acontecendo a minha volta e a reação da vida em relação às minhas respostas, positivas e negativas. Além de mim, pude observar muitas pessoas de convívio próximo. Dessas, pessoas algumas conhecidas, outras nem tanto.
Observei o quanto minha vida pôde mudar nesse pouco tempo de acordo com minhas escolhas. Conheci uma pessoa especial, sai do ninho, da proteção de minha mãe, da segurança de me localizar em uma morada perto de tudo ao que eu estava acostumada, de abdicar da vida que eu tinha, de meus esportes, da companhia dos amigos que ficaram mais raras, mas que sempre mantiveram a mesma intensidade, meu corpo mudou devido a uma série de fatores, minha rotina juntamente, e pude perceber o quanto ainda tenho a caminhar e amadurecer.
A rotina de meu companheiro mudou também, nossa caminhada passou por muitas fases, ora boas, ora ruins. Em ambas sempre estávamos cercadas de raras companhias maravilhosas que nos ajudaram e muito, de acordo com o possível e nossa necessidade. Fomos amparados, assistidos e auxiliados sempre que precisávamos e tenho uma profunda gratidão por todos que de alguma forma fizeram diferença nesse início de nossa estrada.
Juntos, nós percebemos que caminhando na verdade e observando de perto as escolhas errôneas dos que se encontravam ao nosso redor pudemos melhorar e evoluir de uma maneira incrível dentro de nossa capacidade. Percebemos que nem sempre quando acreditamos ter pessoas verdadeiras ao nosso lado nos as temos. E quando se decide caminhar para o crescimento, a própria vida se encarrega de te elevar e guiar, afastando-nos da maldade, da maledicência, da mentira.
Quando se opta por uma vida reta de caráter não se consegue mais tolerar “os amigos” adúlteros, a bebedeira em demasia sem achar deselegante o falar arrastado e alto dos alterados, a conversa vazia e discursos gerados em base a falso moralismo, a promiscuidade de alguns, os devaneios de outros.
Quando começamos a observar certos padrões diferenciados de nossos propósitos ao nosso redor como se estivéssemos dentro de uma bolha, é sinal de que é o momento propício de ocorrer a grande e necessária virada.
Naturalmente quase que imperceptível, acontece uma guinada interna, de dentro para fora, fazendo com que nos livremos do que mais não é necessário em nossa vida; pensamentos, ações, reações. Tão natural como se a alma sentisse necessidade de se livrar de todo esse peso desnecessário. Depois as trocas externas; as pessoas que nada mais acrescentam e também o ambiente que já saturou e o trabalho que não mais traz o resultado esperado, a rotina que já nada mais é do que a rotina. Novas mudanças e mais um degrau a subir.E aí, quem grita junto com a alma é a vida!
Novo ciclo...
E a vida se encarrega em transformar tudo para o melhor!