quarta-feira, 24 de novembro de 2010

These Days...

Há muito não escrevo, preguiça talvez...
Muita mudança na minha vida também...
Fizemos uma viagem de quase 1 mês na qual eu já não aguentava mais estar na estrada nos últimos 2 dias... Todas as aventuras da viagem, vocês podem ler no blog do Miojo...
Passei por dias difíceis dentro de mim que eu só sei, tive que resolver várias questões, medos, conflitos internos, dúvidas e lutar para não demonstrar nada disso aos que gostam de mim.
Eram coisas nas quais só eu sabia e somente eu poderia resolver. Grande parte de tudo isso já ultrapassei, porém sempre fica algo, mas são coisas que se transformam com o tempo, e eu já estou muito além do que eu imaginava.
Minha vida se transformou, deu uma guinada de 180º. Mudou completamente, surpreendendo a mim e a muita gente ao meu redor. Dei um passo a mais em minha vida, mesmo sendo em um momento peculiar, de aflição.
Tomei uma decisão e resolvi que era hora de crescer um pouco mais e saí da casa de minha mãe.
Para quem me conhece, sabe muito bem que nunca larguei o ninho, afinal, sempre foi eu, minha mãe e meu irmão a minha vida inteira.
Desgrudar-me dos tentáculos maternos foi dolorido, sofrido e necessário também.
Sofri muito nos primeiros dias, chorei muito mesmo escondido (e ainda choro) de saudades, de medo, da falta do meu irmão, de meus gatos, da Doli e mais ainda de minha mãe. O cheiro da casa, agora casa da minha mãe, a rotina, meu quarto bagunçado... A quadra, o prédio, enfim...
As primeiras semanas foram muito difíceis e ainda são um pouco, digo internamente, uma nova rotina, uma nova casa, uma pessoa ao meu lado, um sonho se realizando não da forma que eu idealizava, mas de qualquer forma, um sonho se realizando.
Mas ao mesmo tempo que tenho esse imenso vazio da falta dos meus, tenho Jaloto ao meu lado...
Jaloto é um homem incrível, paciente, amoroso, engraçado, mais doido que eu, sério quando precisa, e também, assim como eu, tem suas horas de chatice e egoísmo...
E homem, independente, a mãe mora longe, divertido...
Afinal, já percebi que morar junto não é fácil, apesar de ser 90% do tempo florido, temos nossas diferenças... Somos duas pessoas geniosas, cheias de vontades, mimadas (apesar de ele sempre me colocar esse rótulo, ele não fica atrás não) e de personalidade muito forte no mesmo ambiente.
Enfim, mas é muito legal e está sendo divertido.
A casa estava caindo aos pedaços de sujeira e falta de cuidado, mas com paciência e passos de formiguinha estamos arrumando tudo. Já joguei muita coisa fora também...
Estou já especialista em decoração, muitas pesquisas, muitas ideias, vai ficar um barato...
A casa vai continuar pintada de preto por fora, eu acho muito bacana, e a parte de trás, a churrasqueira vou bolar algo interessante.
Mais pra frente ainda temos que arrumar o portão. Meu pequeno jardim está prosperando. Marinheira de primeira viagem, fui plantar flores, mas segundo Jaloto plantei muito fundo, não vingaram. Mas eram as especificações do verso! 24cm de profundidade... Em contra partida, ao cuidar da terra a roseira floresceu. Uma pequena e tímida rosa vermelha brotou essa semana!
Frederico sai todas as noites para passear... A Mia só no cio (que foi o primeiro) saiu...
Fico desesperada, compramos até coleiras, pois morando em apartamento a vida toda meu gatos nunca saiam... Mas ele volta na alta madrugada sempre...
Isso de sair do apartamento e ir para uma casa é bem interessante.
Nunca havia morado em casa, então percebi que existem muito mais tipos de bichos variados que entram em casa do que eu imaginava. Mia vez ou outra traz uma lagarta gigante que faz barulho de guizo ou um besouro extra grande para dentro.
Estou praticando perder o asco desses bichos...
Outro dia minha mãe viu na tv que faltaria água na região onde moramos e me ligou logo cedo (umas 8am) lá foi eu descer escadas, procurar panelas (as poucas vasilhas que temos estavam ocupadas) um tanto zonza, guardar água.
Quando Jaloto acordou disse-me que tem caixa d'água na casa, que se a água faltar a caixa ajuda a manter a casa abastecida. (BUURRRRAAAAAAAAAAA)
Interessante, né? Para mim é! kkkkk
Casa significa: Mais poeira, mais marcas de pés no chão, mais liberdade ou menos, enfim, mais bacana.
O pior é quando acaba a água da garrafa... Da uma preguiça de descer para buscar...
Tenho cozinhado bastante, paramos de almoçar fora todos os dias, paramos de gastar com bobagens e as refeições são mais saborosas, mesmo quando faço meus experimentos ou gororobas...
Hoje mesmo foi um dia desses que quase consegui chegar à perfeição da couve do Suri, mas ainda não ficou a mesma coisa... Mas a geléia de pimenta ficou uma delícia...
Já destruí dois bolos, mas ficou bom do mesmo jeito e comemos de colher, mas também acertei uns 4, tá? Fiz pães com calabreza, torta de presunto e queijo, gelatina, pudim de leite, frango assado agridoce, arroz a piamontese, almoço para família, almoço para amigos, enfim, estou cozinhando muitoooo! Adoro!
Fiz dois adesivos decorativos! Ficaram bacanas. Mas com o último aprendi que se tiver muito detalhe, melhor comprar...
Nossa primeira visita foi dona bagaça Yael... Passou um fim de semana conosco... Semana passada foi Lu e Ronaldo, que dormiram aqui e finalmente no feriado minha mãe veio conhecer, TonTon, Rosa e Robson, pais de Marilia também, juntamente com Meu irmão e a Marilha que já conheciam. Fiz o almoço, Jaloto o churrasco, foi supimpa! O engraçado é que ainda não temos mesas, cadeiras, apenas duas que a Lu nos deu, e um banquinho de plástico, kkkk. Pense! Até a escada pequena virou banco! Ainda bem também que lá fora temos dois tocos de madeira...
Mas minha lista de chá de panela, casa nova e afins já esta ficando pronta e vou decidir a data antes do Natal... Vai nos adiantar um monte, pois aqui está uma piada, só temos 4 panos de pratos velhos que as vezes noto que sumiram e acho sujo de poeira que Jaloto pegou para limpar algo, agora já temos 6 lençóis, porque minha mãe nos deu 3... Minha mãe é muito maravilhosa! Nos deu também 1 jogo de copos e outro jogo de café completo! Algumas toalhas para o lavabo e dois tapetes de banheiro.
Um pote para biscoitos também!
Devagar a gente vai arrumar tudo!
E assim vou seguindo, como disse para mim meu amigo Paulo Magalhães em um momento meu de crise e que me ajudou muito (resumindo): "Viva o presente, apenas o presente, um dia após o outro, não se desespere com o que poderia ter sido ou se fez a escolha certa, seja feliz, faça as pessoas ao seu redor felizes, viva no agora, o amanhã é resultado do presente!"
Obrigada Paulo, meu amigo, companheiro, guru, teólogo, astrólogo, sábio conselheiro Velho Oh que me acompanha já há algum tempo. Talvez você não saiba a grande admiração que tenho por ti, orador, educador, palestrante, historiador. Talvez não saiba o quanto já me ajudou a evoluir e descobrir tantas coisas sobre mim, sobre a vida e também sobre a história do mundo, como sempre faço você me contar, rs, quisera eu ter a oportunidade de te ouvir mais. Digo e repito, obrigada por tudo, obrigada por estar ao meu lado mesmo longe, obrigada simplesmente por existir!
E olha que ele é português, hein?
kkkkkk... Piadinha, hehehehe...
É isso, tem tanta coisa acontecendo que eu ficaria aqui horas escrevendo...
Mas por hoje é só.
Ponho fotos depois :)

Nenhum comentário: